Can you tell if there is something better

18jan08

Estou numa fase feminista. Deixei a voz linda, grave e semi-rouca (adoro!) do Paul Banks de lado. Por um breve momento, importante ressaltar. O iPod já está cansado de tocar as mesmas músicas, mas não consigo parar de ouvir estas mulheres maravilhosas cantando músicas mais maravilhosas ainda.

Cat Power

Chan Marshall tem voz rouca que eu adoro. Toca violão e piano. Escreve letras lindas. Faz covers que ficam melhores que as originais. Impossível não gostar. Aliás, prefiro a versão dela de Satisfaction.

Feist

Leslie Feist faz parte do Broken Social Scene, sua voz é uma delícia e seus vídeos são divertidos, criativos e coloridos.

Kate Nash

Uma irlandesa de 20 anos que não se preocupa em expor seu humor sarcástico nas letras. Quer coisa melhor do que ouvir uma mulher dando esporro com sotaque irlandês no namorado escroto?

Regina Spektor

É a russa criada em NY de voz fofa que abriu vários shows dos Strokes nos Estados Unidos. Prova suficiente de que a moça é talentosa, não?!

Yael Naim

Acho que foi (e será por um bom tempo) a única coisa que eu posso ter que está no comercial do MacBook Air. Israelense que cresceu na França. Dá pra imaginar o sotaque? Só sei que adorei e a versão dela para Toxic é incomparavelmente melhor.

Colbie Caillat

O Lito (um dos poucos amigos com quem vale a pena conversar sobre música) já tinha recomendado dar uma ouvida nessa californiana de 22 anos. Isso há uns 2 ou 3 anos. Óbvio que eu não prestei atenção. Burra!

Yeah Yeah Yeahs

Saindo do quesito solo artists, bandas lideradas por mulheres rule! E elas garantem boa parte do sucesso e talento dos grupos. Nas apresentações do YYY’s, Karen O rouba a cena com seu estilo, digamos, “próprio” e seus empolgados gritos no microfone. Maps é uma das minhas favoritas!

The Gossip

Se polêmica é a palavra, então é assim que vamos definir Beth Ditto. “Fora dos padrões” do mundo do entretenimento, ela está cagando e andando para as críticas.

Juliette and the Licks

Ela já foi ninfeta de Robert DeNiro, namorada de Brad Pitt, assassina em série e concorrente ao Oscar. Se Mallory Knox era uma das minhas “heroínas” favoritas, Juliette Lewis provou que o alter ego não é nada de tão especial assim. Principalmente depois de vê-la ao vivo. Simpatissíssima!

E ainda tem Dave Grohl judiando a bateria no último álbum da banda, Four on the Floor. As baquetas que o digam… A imagem está escura, mas Dave Grohl zoando a Juliette Lewis é impagável!

Playlist de mulheres dominando os vocais é bom, mas homem faz falta…

Título: Love and Communication, Cat Power



One Response to “Can you tell if there is something better”

  1. vivs, compartilho o gosto e as opiniões por muitas delas. algumas conheci agorinha mesmo, com o post.

    adorei a sessão! 😉


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: